28 de dez de 2012

Desértico

Uma poeira quente machucava seu delicado rosto. O calor queimava seus devaneios e ela sorria a contemplar o laranja que se expandia no céu outrora acinzentado. O amor que regou docemente na primavera feneceu com a chegada do inverno. A roupa esfarelada no corpo delgado, e o coração flamejante batia como uma chama ardente numa noite gelada. O sol derretendo a cor dourada da derme, cada centímetro corpóreo ardendo como a areia do deserto. Beduínos caminhando solitários na imensidão árida. Miragens distorcidas confundindo a vista fraca. A boca seca clamando por água, e o vazio  consumindo cada instância de mim. Então, olho para o céu suplicando por chuva. Todas as reservas vazias, e meu coração suplica por uma gotícula de vida. Nessa terra seca o maior deserto se espalha dentro do meu ser. Milhas e milhas de grãos arenosos, léguas e léguas de ausência. Há quanto tempo estou andando em círculos? Uma caravana passa ao longe, será uma miragem ? Sua presença faz brotar vida em meu deserto. Como um oásis emergindo da areia fumegante. Preciso de você para suprir minha sede. Minha alma está desfalecida como as nuvens ocas do céu amarelado. Segure meus braços enquanto caminho, essa tempestade está me desfazendo. Sinto seu abraço nesse vento quente. O sol consumindo tudo, e o vazio aos poucos desaparecendo. Uma gota discreta resfriando a terra desnutrida. A esperança nascendo na pupila dos olhos escuros, uma nuvem chuvosa a passear no céu. O suor misturando-se ao sereno, tudo é chuva nesse desabitado lugar. Cada parte de mim respira a vida, seu amor me refrigera e refaz cada partícula vaporizada. Uma canção para aliviar a dor, uma dança livre em agradecimento pela chuva.  A vida se refazendo com seu vento doce, consumindo tudo, reconstruindo cada território particular. Água potável para um alma sedenta. Os rios de Deus inundando o deserto interno, suas águas me fazendo emergir do sono, do sono profundo e asfixiante.

6 comentários:

Isabel Guilherme disse...

Obrigada *.* gosto muito do teu blog (;

Scarlat Assunção disse...

Encantador, só pra variar né!? ♥

Mayara Moraes disse...

Lindo texto, vc sempre arrasa nos seus textos, sempre lindos. Desejo a vc um ótimo 2013 e muito obrigada pelo carinho. Que Deus te abençoe sempre. Sucesso! Beijos.

esfriouocafe.blogspot.com.br

Dinha Cavalcante disse...

Maravilhoso! Que texto incrível. Me lembrou de um que eu escrevi em julho do ano passado, uma poesia chamada "Ermo". O deserto é o lugar de provação, de luta, mas é o lugar de força, pois é no deserto que Deus trata, transforma e restaura. É no deserto que nossa busca se torna desesperada e incessante por Ele.

PauloSilva disse...

Maravilhoso sentimento, palavras descritas com emoção pura e real!
Um grande abraço e que 2013 seja ainda melhor que 2012!
Beijinho.

Luzia Medeiros disse...

Quanto sentimentos! As vezes existe um deserto dentro da gente.

Um belo texto!