21 de jul de 2012

Só de mim!



"Tu não sabes quem eu sou, mas eu sei quem tu és... e só preciso de um minuto da tua atenção.

Quero dizer-te que espero que saibas a sorte que tens. O quanto eu gostaria de estar na tua pele. Poder estar na mesma cama que ela todas as manhãs. Ajudá-la a acordar da má disposição matinal.

Espero que saibas que ela só vai falar contigo depois de lavar os dentes. Não é por mal... é por medo de perder o encanto aos teus olhos. Que a consideres um ser humano comum.
Espero que saibas que ela gosta de aproveitar cada raio de sol, e que o café a deixa mal disposta.

Que escolhe a roupa que vai vestir na noite anterior, só para poder ter mais cinco minutos de sono pela manhã. Que o despertador toca cinquenta vezes até que se levante, e que mesmo assim, consegue chegar a horas.

Quero também que saibas que adora histórias do fantástico. Mas não de terror! Que é capaz de saber o nome de todas as personagens de um livro antigo, mas que não se vai esforçar para decorar à primeira os nomes de todos os teus amigos...
Porque ela... ela é que sabe de si. 

Tu nunca serás uma sorte para ela. Sorte é poderes tê-la na tua vida.
Sabes?
Ela não é romântica por natureza, mas uma demonstração espontânea da tua parte vai fazê-la fraquejar. Porque ela é segura e doce ao mesmo tempo.

Ela não sabe cozinhar, mas vai esforçar-se para fazer o teu prato preferido. E se estiver mau, vai rir-se do falhanço, em vez de corar.

E quando ela ri... eu tenho vontade de chorar. Não de tristeza, mas porque cada gargalhada é uma nota musical que toca ao coração e faz querer dançar.

Quero que saibas que ela é tudo o que quero e nunca soube que tive.

Aprende que a arritmia que sentes com ela é normal! E que a falta dela é um vazio igual à morte.
Espero que sejas tudo o que eu nunca fui.
Espero que a trates bem.
Porque se lhe partires o coração vais perdê-la para sempre. 
Pudesse eu ter lido o futuro..."


Direitos Autorais Reservados á:
Diffuse ( www.diffuse-studios.com e www.vimeo.com/diffusestudios ), 
Actor: Diogo Lopes
Escrito por: Ana Luisa Bairos, Joana Pacheco
Texto revisto por: Margarida Vaqueiro Lopes
Operadores de câmara: Ana Luisa Bairos, Duarte Domingos
Pós-produção vídeo: Ana Luisa Bairos
Pós-produção áudio: Alexandre Pereira
Música original: Alexandre Pereira
Realização: Ana Luisa Bairos
Agradecimentos especiais: Eva Barros, Isa Pinheiro
(Visitem o blog da escritora Ana Luisa Bairoshttp://www.doceparaomeudoce.blogspot.com/ )
Estou desiludida queridos,e quanto estou cinzenta não me vem tantas coisas tênues e bonitas,é tudo de um tom pálido e vazio.Tento,mas não consegui escrever algo muito agradável.Por essa razão resolvi postar esse vídeo lindo que minha prima me indicou.Escuto ele antes de dormir e fico olhando o teto meio desalinhada.Pensando em como a vida é efêmera e nossos sonhos frágeis demais.Pensando em um certo alguém que se tornou ausente em minha vida.Espero que essa minha fase desiludida evapore logo,esse ar triste não combina com meu temperamento cômico.Boa semana a todos vocês!

2 comentários:

Scarlat Assunção disse...

quase chorei primeira vez que vi. Primeiro, o sotaque do ator me seduz hihi *-* e depois, uma reflexão sobre a vida, sobre os nossos dias. É o que sempre digo, a gente precisa aproveitar enquanto tem, viver HOJE. Se a gente quer, tem que ir, correr atras, fazer o impossível. E se não der certo, enfim, pelo menos tentou-se! Iazul (tudo passa).
Feliz domingo pra ti, moça bonita ♥

Dinha Cavalcante disse...

Nossa, você escreve tão suave e delicadamente que a leitura flui, como a nascente de um rio, naturalmente. Lindo texto, os sentimentos afloraram e eu pude compartilhar com você.
Obrigada pela visita ao Arcádia e desculpa a demora de retribuir. Estou seguindo!
Bjs
http://www.dinhacavalcante.com