22 de jul de 2012

último incômodo.

Tumblr_m0p34kbzmh1qgnw0wo1_500_large

Essa é a maneira pela qual o conheço.Sempre tão reservado e gentil ao seu modo que não resisti aos teus encantos.E me deixa lisonjeada ver a maneira pela qual poupa os outros quando está nos teus piores dias.E são nesses dias que eu sinto arder em meus olhos as lágrimas que denunciam o meu sincero amor por ti.Sei que não consideras realmente sincero o meu sentimento,mas ele de fato existe.E tudo dói em mim,cada pensamento caminha lentamente e chora ao ver o futuro que nos distancia a cada passo.Estou cansada,mas não o suficiente para desistir de ser sua.Espero que não leia esta carta,pois ela não lhe faria bem,a não ser que estejas apaixonado por mim também.Tanto tempo neguei estar encantada pelos seus cortejos,mas a verdade é que nunca estive tão decidida quanto estou agora.Elogio a sua postura em tentar alertar-me de certos infortúnios,mas creio que não suportarei mais ficar aqui nesse silêncio sufocante.Falta-me teu brilho para cintilar luz nessa escuridão.Preciso gritar mais algo para que me escutes?Necessita de mais palavras para crer que meu coração está perdidamente encontrado no teu pulsar?Diga ao menos uma palavra para cessar esse desalento.Uma palavra e findarei esse drama para sempre.Pensei que seria fácil esquecê-lo como fiz tantas vezes.Mas para meu desespero está mais claustrofóbico que antes.Acredito que tais declarações soem distorcidas e vagas aos teus críticos sentidos,mas aos meus soam como uma triste canção inacabada,carente de um acorde doce.Não direi mais que o amo,certamente está farto de ler isso em minhas redundantes cartas.Creio que não dirás uma sílaba e me deixarás sozinha.Não precisa se importar,em verdade estou acostumada a ser deixada ensopada em uma chuva fria.Sem resgate parto solitária pelas ruas a procura de um lugar para me recompor.Não devias ter me dado esperança,estava quase a apagá-lo de minha mente quando voltastes a recordar do meu nome.Meu caro,não te espante com tais palavras desajustadas e incoerentes.Sabes que sou uma jovem desiludida com um caráter inconstante,como você mesmo me advertiu.Desejo com todas as minhas forças receber um sinal de afeto vindo dos teus olhos aos meus,mas receio que isto jamais será concretizado.Mas não tenho condições de esquecê-lo,e nem almejo tal precipitação.Posso ser inconstante mas não frívola.Devia ter aceitado teu conselho quando me confidenciou teu caráter volúvel.Receoso que minha meiguice fosse magoada por tal característica.Não mais irei importuná-lo,perdão,sei que tens afazeres bem mais importantes que se ocupar com meus tolos sentimentos.
                                     
                                                 Sta Ferreira.


Um comentário:

Dinha Cavalcante disse...

Querida, eu cometi um equivoco bobo no meu comentário anterior ao seu blog, o que foi parar no post de baixo. O comentário era para este texto aqui, que eu gostei de coração, risos. Espero que me desculpe :P