20 de jul de 2012

Lágrimas.


8040_499485026744462_649796518_n_large

Deus,
impossível seguir adiante sem derramar as palavras que me sufocam.Estou despedaçada por dentro.Tudo aqui está cinzento e não há cobertor para esquentar-me nesse frio.Em meu coração há uma poça de lágrimas intocadas,tentei libertá-las mas foi em vão.Por isso estou aqui a escrever isso.De modo relutante,mas escrevo.Pois talvez seja isso que me reste.Estou desalinhada e com o coração em frangalhos.Lembro-me das lágrimas que derramei naqueles dias em que estava triste por me ver apaixonada novamente.Eu não aceitava tal hipótese e me contorcia cada vez que tal ideia passava pela minha mente duvidosa.E tantos meses se passaram e estou aqui desiludida.Como alguém pode nos alegrar tanto e nos ferir com maior veemência?Devia eu ter me poupado de mais um embaraço amoroso?devia ter escutado meu orgulho quando ele gritou que era hora de parar?Eu simplesmente escolhi escutar o amor e o que ele me disse foi tudo que eu não queria aceitar.Mas o fiz,e aqui estou desalinhada,tão incerta de mim mesmo que chego a hesitar em publicar tal declaração melodramática.Estou triste,pelo silêncio,pela ausência,pela minha apatia diante da situação.Que posso eu fazer além de esperar por um milagre?Então me erga de novo e me faça acreditar que não está tudo terminado,que haverá uma luz para clarear essa penumbra.Entreguei minhas palavras para um certo alguém e o que ele fez com elas?jogou todas ao vento,e este tratou de levar cada uma ao infinito.Agora estou sem poesia,sem encanto,sem meu tom radiante de sol.Ele jamais iria abrir mão de sua comodidade para dançar comigo enquanto a luz cintilava seu brilho no céu.Sempre serei uma estranha para ele,e isso me fere tão fortemente que chego a pensar em esquecê-lo.Mas sei que o tempo irá tratar tudo isso.Pai me ajude,nem consigo concluir tal relato.Apenas peço que me cure dessa dor.Está fazendo um frio imenso,me acolhe em teus braços,preciso do teu carinho e amor.

Nenhum comentário: