19 de jul de 2012

Introspecção!

Olhando fixamente para o infinito enclausurado no silêncio percebo como é bom estar sozinha. Refugiando-me em uma vastidão intrínseca e enigmática. A viagem inevitável que fazemos dentro de nós. Descobrindo  lugares desconhecidos,contemplando as águas profundas que escondem tudo o que realmente somos.Disfarçados em nossas capas elegantes de gelo,derretidas pala verdade que sopra a poeira de nossos olhos.Observo-me de modo singular,sem reflexos ou ambigüidade.Apenas vejo o que deveras sou.Tantas súplicas e lamento,motivos para estar triste e lágrimas desperdiçadas.Um eu coberto de murmúrios lúgubres,que busca um ideal inalcançável,e por isso chora,se contorce em sua mágoa.Sempre a gritar o desespero com um rude estampido de dor.E aprendo a reconhecer-me entre a névoa fria que embaça o tempo.Quem sou eu nesse silêncio inquietante? Apenas uma respiração cansada a resmungar o fel da vida? Ou um lindo sorriso de esperança nos tempos de sofrimento? Estou sempre a projetar nos outros o que busco em mim e não encontro. E esvaecida me tranco em um quarto, precipitando algumas tolas lágrimas. Esperando sempre que alguém rompa o silêncio e me resgate desse estado nauseante. Mas não há ninguém que escute meu choro sereno. Não há ruídos de passos vindos ao meu encontro. Nenhuma  fagulha de fogo a incendiar minha fogueira desvanecida.Um pequeno desespero a estalar a alma,e uma canção melancólica a entoar a languidez do meu eu lírico.Percebo que sou eu que devo dar o primeiro passo.Acreditar que é possível ser feliz apenar dos obstáculos.E ser feliz não é estar sempre sorrindo,isso cansa,isso passa.Estar feliz é um estado e é tão volátil quanto qualquer canção de sucesso.Ser feliz é algo profundo,que reflete tudo que somos em apenas um tímido piscar de olhos.É fazer do choro um motivo para secar as enchentes internas,um dia chuvoso em algo reconfortante,um amor desfeito em um lindo poema escrito com toda a alma.Ser feliz é ter esperança apesar da tristeza que esmorece a visão.É acreditar que o amor está nos esperando em algum lugar,e no momento o que podemos fazer é dar um bom abraço em nosso corpo desiludido e dizer baixinho que tudo ficará bem.Temos que aprender a andar sem muletas e deixar essa feia mania de colocar a culpa no outro.Assumir o que somos para reconhecer aonde queremos chegar.É o momento certo para cuidar mais de mim e deixar as utopias nos livros.Se for para ser vai ser e ponto final.Agora dê um abraço em você e diga:Que tal um café para esquentar essa tarde,querida(o)?


Nenhum comentário: