10 de jun de 2012

Uma rosa na janela.

Tumblr_m50eaeqfso1r2upwko1_500_large

Esqueça o que eu disse sobre as flores.Todo aquele discurso presunçoso não passava de um disfarce.Errei em omitir minha admiração perpétua por elas,as flores.Aprecio as de cor carmim,com espessas pétalas escarlates e inodoro perfume.Sempre almejei ver uma pequena violeta adormecida em minha janela.Mas eu julgava odiá-las por pura intriga comigo mesma.Adoraria regar todos os dias as mais variadas espécies de flores em um jardim no quintal.Porém,não tenho ânimo para isso,talvez você pudesse construir um lindo jardim em nossa casa de campo,quando formos embora para o campo,é claro.Esse cheiro de cidade grande me enoja a cada quarteirão cinzento e sujo.Guardo em meus sonhos internos,um desejo tão belo que todos os enfadados dessa vida urbano almejam viver:morar no campo.Estou farta do barulho estressante dos automóveis que se multiplicam a cada semáforo,das pobres árvores agonizantes no fim de cada praça imunda,dos pássaros que cantam tristemente a canção dos solitários.Facilmente faria as malas e fugirei para Pasárgada.Seria amiga da rainha e passearia nos jardins descomunais da antiga Pérsia.Mas,não precisaria voltar aos tempos remotos da geração Aquemênida para usufruir de uma vida mais bonita.Aqui mesmo nos interiores nordestinas é possível ver o quanto a vida simples é mais fascinante que a conturbada cidadela que vivo.Contudo,ainda tenho meus momentos de prazer ao deleitar meus negros olhos nas gentis flores que se espalham nos muros das casas.São tão mimosas e belas,quero ter um jardim repleto delas.Um dia sei que terei minha casinha pitoresca no fim da floresta.Banhada por um longo rio esverdeado,um céu de cores vivas e uma grama cheirosa a acariciar meus dedos.Um conjunto de xícaras a enfeitar a cozinha.Uma sopa quentinha no jantar para alegrar a noite.Vaga lumes piscando na escuridão enquanto eu beijo a boca de meu querido esposo.Uma vida singela e leve.Sem turbulências ou solidão.Com pequeninas flores na ponta da janela amarela,peque niques na relva,e muito amor verdadeiro para adormecer.

Um comentário:

Pedacinhos de mim disse...

Gosto tanto da simplicidade das suas palavras, do sentimento que nelas deixa. Um post muito bonito. Um Beijo :)*