9 de jun de 2012

Florista.



Recolha essas flores antes que as lágrimas empocem todas elas.O céu carece de azul e as tulipas estão desbotadas.Repare na calmaria que se espalha,no nobre adormecer do vento a soprar uma canção simples nesse entardecer.Pálido como os lírios a chorar os doces pesares de uma vida esvaecida.Não esqueça das violetas que cantam baixinho enquanto eu costuro as pétalas alquebradas dessa rosa quase desfalecida.Um moço loiro encomendou algumas orquídeas essa manhã.Disse que são para uma bela menina de sorriso doce e olhos castanhos.Apenas entregue as flores e dê um tímido sorriso,não prolongue conversa pois há muito o que fazer hoje.Jovens apaixonados vem e vão,e sempre haverá flores para uma moça mais bonita que a anterior.

Um comentário:

Scarlat Assunção disse...

tu escreves de forma tão mágica e delicada que consigo fazer uma viajem em cada palavra que os olhos vão percorrendo!