28 de abr de 2012

Foi apenas um sonho...

Apague as velas do candelabro enquanto termino de recitar esses últimos versos.Você me prometeu um mundo de contos de fadas se eu segurasse sua mão e não te deixasse ir.Mas estamos afundando nas profundezas.Longe de submergir e perto do fim.O fim que tanto temíamos existir.Enquanto a água ainda estava quente você disse que estaríamos juntos para todo o nosso sempre.E agora nossa perpetuação está fragmentada,dilacerada.E todos os instantes que vivemos era apenas um sonho,um sonho que existiu por alguns dias.Nosso sonho de amor levado pelas cachoeiras de um lugar qualquer.Lembro dos seus lábios dizendo coisas bonitas para convencer-me que tudo poderia ser mais fácil.E eu não acreditei em uma palavra,mas prossegui apaixonada pelo teu reflexo na minha inconsciência.Seu tom irônico a dissecar minha paciência e enlouquecer meus conceitos.E cada verso dessa ilusão foram jogados em um vulcão ativo,e agora só restam cinzas.Então esqueça,se é que lembras daqueles poemas inacabados,e assopre as velas para esse sonho se findar.

Nenhum comentário: