19 de nov de 2011

Escarlate.

Mascara_large
Incontáveis vezes mascarei a minha tristeza.
Estava murchando por dentro,mas tentava manter um sorriso forçado.
Disfarces me camuflavam,mas eu não podia esconder a dor de mim mesma.
Ela estava ali,esperando-me na espreita.
Meus olhos derramavam ondas de um oceano cinzento e glacial.
Todos os lamentos e dores um dia emergiram,involuntariamente,e teremos que expurgá-los antes
que eles nos atolem na solidão.
Nenhuma alma suficientemente feliz negaria seus relentos e momentos solitários.
Somos humanos e caímos no choro para tentar acalmar os monstros que habitam nas
ruelas de nossa alma.
Eu gosto de chorar no silêncio.Sem ninguém para interromper o meu momento.
Sempre achei que estar acompanhado de alguém nesses instantes é puro eufemismo.
O choro se torna mais verdadeiro no escuro.Quando tudo se torna uma vastidão do seu interior.
E a alma caminha com liberdade,pronta para liberar todos o enfado e melancolia outrora cativos.
Realmente choro pouco.Os motivos variam entre sentir a presença de Deus ou por tristeza mesmo.
Mas no fim das contas todos somos um bando de crianças saindo no meio da noite para a cama dos pais,com medo de fantasmas e trovões.
Mas,variavelmente,os bichos papões para nós,garotas,são nossos belos meninos sádicos(exagerei).
Choramos por não termos um cara lindo ligando incessantemente para nosso celular,por não sermos assim tão belas quanto gostaríamos,por não termos forças para suportar as pressões que os outros nos impõe.
Enfim,choramos.Homem mulher,até bicho chora.
Mas diferentemente dos animais,nós sabemos maquiar todo esse drama(pelo menos tentamos).
Você entra no banheiro e desaba.Como uma cachoeira escorregando águas abundantes.
Depois você enxuga o rosto e vê os olhos vermelhos,sangrando.
Os olhos denunciam como nossa alma está depois do drama.
Sangrando.Desses sangues escarlate que nos fazem parecer vampiros.
As vezes é bom deixar o sangue escorrer pelo ralo,porque é isso que são nossas lágrimas,rastros de sanue do nosso coração.
Bombeado,pulsando,gritando que você está vivo e precisa se reconstruir.
Ufa.

Um comentário:

Natália Almeida disse...

Querida, vc arrasa!!1 Fiquei de boca aberta com sua facilidade com as palavras. Realmente quando choramos, mostramos que estamos sangrando por dentro, não vou esquecer isso...