30 de mar de 2014

Só.

Não tenho mais ninguém para oferecer meus versos.
Estou aqui apenas para cuspir algumas rimas de desencanto.
Nem mesmo estas servem para o seu fim, não há nada para rimar.
Tudo que foi encanto fez-se mar.
Agora divago o tempo, a sentir a dor latente da saudade.
Andaria descalço pela rua, não me importaria mais.
Nada é tão importante quanto amar.
Pobres seres humanos, a pedir amor pelas ruas como mendigos.
Catando entre os escombros vestígios de algo que supra seu vazio profundo de paz.
Patética vida essa, de ser apenas um reflexo do vazio.
Quem nos ama não nos quer tão bem assim, e quem um dia nos amou nunca nos quis.
Mentiras, farsas, uma dor penetrante cortando a alma em pedaços.
Não há quem socorra meu grito.
Só me restou alguma prudência, ao menos essa aí permaneceu.
Em um breve tempo a vida é uma festa, colorida e cheia de alegria.
Depois é só um silêncio doído, um coração aflito e uma dor estranha.
Amar é sofrer lentamente, é aceitar uma cruz que te esmaga aos poucos.
Demorou um tempo para eu perceber que ia doer,
que ia sangrar.
Mas está aqui, rasgando cada pedaço, e não faz nenhum sentido...descrever a minha solidão para alguém que nunca quis segurar a minha dor também.
O tempo não cura, ele apenas faz a gente crescer.

3 comentários:

Alexandre Lucio Fernandes disse...

Só a gente resta. A despeito de qualquer desmoronamento externo, nós permanecemos, porque precisamos.
Tudo finda em nós. É por isso que o tempo não cura, mas nos faz crescer. Melhor do que qualquer cicatrização.

Beijo!!

Gabriel disse...

"Patética vida essa, de ser apenas um reflexo do vazio"

que versos fortes senhorita Tammy, sinto um pesar enorme em suas palavras que se traduzem numa sinceridade enorme, fria e pesarosa.

Acho que andamos um pouco afinados ultimamente no sentir, não sou tão duro nas palavras, sou um pouco mais transcendental, pueril talvez, mas acho que nossos sentidos andam parecidos.

E devo admitir que esta é a época de maior inspiração para mim (infelizmente).

Gosto da maturidade das suas palavras, agradeço as palavras gentis em meu blog, e fico a esperar mais boas postagens.

Abraço!

Anônimo disse...

Lindoooooooo *-*
To apaixonada por esse lindo blog... Parabens Tamires!!!!