26 de jan de 2013

Recortes do mar.


Recortei um pedaço de mar da revista do meu pai que estava na sala.
Um tom ensolarado no final do oceano.
Parecia um dia quente de setembro.
Conseguia sentir a frieza daquela água tão azul.
Era tudo tão bonito.
Como se eu realmente estivesse ali, 
contemplando aquele espetáculo natural.
Deus é tão criativo.
A beleza da criação tão perto de nós.
Uma gravura tentando imprimir a imensidão da graça de Deus.

2 comentários:

Pedacinhos de mim disse...

Intensas palavras que me prendem o olhar, que me fazem sonhar com outros lugares, com um mar que tanto gosto de sentir.
Saudades de aqui passar, de poder beber destas palavras, deste sentimento.
Obrigado pela visita e pelo voto.

Um beijo :)*

Rita Cardoso disse...

Oh, penso isto tantas vezes. O mundo é tão bonito!