24 de jan de 2013

Amor Líquido


Nosso amor foi um copinho de água mineral no verão.
No começo me satisfez,
mas
depois,
acabou.

Nosso amor foi um saquinho de Ruffles.
Parecia cheio de batatas,
mas
depois,
o vento levou.

Nosso amor era um picolé de morango.
Parecia legal naquela tarde quente,
mas
depois,
eu lembrei que tenho sensibilidade nos dentes.

Nosso amor era um soneto de primavera.
Parecia romântico,
mas
depois,
congelou.

3 comentários:

Sofia Teixeira disse...

Eu hà tinha escrito um comentário como gostava do teu blog, mas acho que não foi bastante clara em relação asse assunto. O que eu gostaria de ter escrito era o seguinte:
Tu escreves mesmo, muito muito bem, transformas simples acontecimento numa história magnifíca da qual não queremos parar de ler, usas palavras das quais eu nunca ouvira na minha vida, ou seja usas um vocabulário muito deversificado.
Eu criei um blog no ano passado, não foi à muito tempo, mas ainda tenho poucos seguidores, eu gostava muito que tu visitases o meu blog e que o segui-ses (claro se gostares) pois seria uma grande honra ter alguém como tu seguir-me.
beijinhos Sofia!

Samara Even disse...

Lindo! A cara dos amores e verão,que são bons,mas nos deixam acabadas depois que se vão. Como tempo as lembranças já não doem tanto. Bjin'

Priscila Rôde disse...

Tammy,

que comentário mais lindo aquele que você me deixou! Amei tanto...

Obrigada, viu?

Um beijo.