17 de nov de 2012

Bienal*




Nesse feriado eu e minha amiga fomos explorar o riquíssimo mundo da literatura na 10ª Bienal Internacional do Livro do Ceará.  Diferentemente das outras vezes, que ia no ônibus da escola, fui livremente. Saí de casa umas 10 e alguma coisa, com jaqueta de laço lilás e brincos mexicanos. Chegando na parada solitária comecei a orar pra que o ônibus chegasse logo ou alguém aparecesse para fazer companhia. Ninguém apareceu, e nada do ônibus chegar. Cantarolei baixinho " o sangue de Jesus me lavou, me lavou..." enquanto arregalava os olhos vigiando os transeuntes que caminhavam beligerantes na rua. De repente algumas pessoas se aproximaram. Eram evangelistas entregando boas novas. Alívio, o coração disparado bateu com mais tranquilidade enquanto falava para eles como Deus é Bom! Ao chegar no terminal prossegui a viagem, longa viajem. Depois que encontrei minha amiga, pegamos mais outro ônibus e fomos ao nosso passeio literário. O lugar é imenso, o novo Centro de Convenções de Fortaleza, um luxo mesmo. Decidimos não subir pela rampa, e fomos pelo capim... para nosso desespero! De repente nossos pés afundaram na lama e foi uma melecada só. O tênis da minha amiga todo sujinho e eu bolando de rir. Nosso cara essas coisas, achamos estar indo pelo lugar mais fácil e acabamos no mais difícil! Prosseguimos até o a longínqua entrada do Centro... longa entrada ... Até que chegamos, finalmente, na querida Bienal. Tudo lá é muito mega, e brilha, e os estandes repletos de livros... ahhhhhhhh!!!!! Chegamos umas 11:30 e ficamos até 18:00! Ali o tempo passa sem nossa percepção, a gente se perde na multidão e acaba encantado pelos livros... aglomeração de livros! Encontramos uma sebo muito interessante, 2 livros por R$ 5,00, acredita? E livros distintos, desconhecido da maioria das pessoas. Comprei  quatro lá: A Terra ainda é Jovem, A vida de Nosso Senhor, Mistério sob as águas, Ao Deus-Dará. Livros que abrigam em suas páginas amareladas uma vastidão de alma e coração. Depois comprei um livro de entomologia por R$ 10,00. Quando estava indo embora comprei Mentes Inquietas, da Ana Beatriz Barbosa Silva, depois de vasculhar todos as editoras daquele lugar. Mas o que me fascina mais é estar ali com aquelas criaturas, conhecer novas pessoas e poder rir gostosamente enquanto buscamos um apetitoso livro. Acho que é isso que deixa a vida mais bonita, saber conviver e amar as pessoas. Os relacionamentos nos preenchem e dão uma cor exuberante a nossa realidade muitas vezes apática. E como foi incrível chegar em casa 20:00. Depois de esperar à chegada do ônibus sentada nas divisórias da fila do terminal. Mesmo exausta e com muita fome estava com um sorriso flutuante no rosto. Até mesmo minha prima se surpreendeu comigo ao escutar minha alegria ao telefone. Alegria é um comportamento estranho, que muitas vezes surge nas ocasiões mais inusitadas. Mas minha alegria não estava nos livros, no dia proveitoso ou na ideia de ir para casa. Minha alegria está contida em Jesus Cristo, no lugar mais bonito do mundo! Tão bom sentir o seu cuidado, em cada passinho que dou. Mesmo eu sendo tão imperfeita e falha, medrosa e aflita, Ele permanece! Deixo com vocês as fotografias que fiz ontem à tarde. Partilhando com vocês minha alegria em receber os seus lindos e doces comentários! AH, o poema Suavemente foi inspirado em Deus! No seu amor maravilhoso que me completa e me transborda!

Livrinhos sob o sofá delicioso da sala!
Borboleta raríssima(Livro de Entomologia)

No banquinho vermelho os livros pousam para a foto!

Café com Borboletas

Que tal um cafezinho e um gole de poesia?

Borboleta na xícara


A Vida de Nosso Senhor - Charles Dickens
Mentes Inquietas - Ana Beatriz Barbosa Silva
Mistério sob as águas
A terra ainda é Jovem - J.M.Simmel
A descoberta da Lentidão
Os duendes de Seis patas e Cidade Mutante - Entomologia







2 comentários:

Anônimo disse...

Amiga, amei nosso dia literário! Único!

Anônimo disse...

Ah, amei as fotos!