7 de jul de 2012

Suave como a lua.


Acalme-se.
O canto dos pássaros tardará a sua penúria.
Silencie o pranto.
Algumas lágrimas são melhor sentidas no silêncio.
Congele os olhos no horizonte.
O sol está tão rosado,leve como uma flor a acordar em uma manhã suave.
Quem sabe um dia repousaremos a mente no mesmo céu.
Mas hoje o nosso sono será corrompido pela luz do sol.
Olhe,
é tão simples perceber o imperceptível.

Nenhum comentário: