16 de jun de 2012

Para não voltar.


Só peço que não se vangloria em ver meu coração despedaçado.Por favor,não prolongue a dor que se alonga em mim.Estou desde cedo a tentar esquecer os traços que compõe tua face muda,esses olhos que mais parecem chamas de uma vela esvaecida na ponta da mesa;essa feição familiar que procuro no rosto de outros.Obrigado pela presença naqueles dias que estive ausente.Pelas palavras que me aqueceram,mesmo meu ser estando tão dormente.Sei que devo me acostumar com essa solidão reprimida,ela não é recebida bem por mim,mas é a única coisa que me restou.Peço-te que não lembres mais de mim.Se não for para ficar não sente no sofá,não beba na minha xícara e não deixe cartas.Estou cansada de você sempre me deixar congelando quando mais preciso dos seus braços para me reconfortar.Nunca te pedi muito,apenas tua atenção de vez em quando.Mas acho que não sou mais merecedora disso.Cansaste dos meus falatórios,da minha poesia,da minha voz enjoante no seu ouvido.Desculpe pelos telefonemas perdidos,as vezes eu não consigo dominar meus dedos,mas bem que poderias ceder e me atender as vezes.Ficaria mais feliz,mas não estou podendo exigir muito.Nem sei mais te chamar de querido,porque há muito essa palavra se desvalorizou pelo teu cansaço.Estou nas minhas últimas,e temo não haver tanta força para suportar essa sua ausência contínua.Não suporto mais te ter por um instante e depois escutar apenas o silêncio.Não há mais saudade porque até esta já foi embora.Só restou esse coração desfalecido,que mesmo sem fôlego insiste em acreditar que um dia tu virás para me reanimar.De qualquer forma,irei poupar-te de tudo isso,prometo que irei tentar não lembrar de você.Só isso,apenas isso.

Um comentário:

Desa disse...

Estamos sempre procurando as coisas no lugar errado, mas insistimos pq a esperança de que aquilo possa mudar é mais forte..mas ñ temos uma bola de cristal infelizmente. Vamos continuar caminhando prima..