25 de mai de 2012

Letargia.


O ano corre mais depressa que um metrô desgovernado.É quase junho e ainda estou desencontrada.Talvez essa situação se prolongue,ou se acabe.A realidade é que estou desorientada e cada passo lento que dou é uma pisada desajustada.Percebo que os objetivos da minha vida estão submersos em um mar turbulento.De ondas carregadas de indecisão e embaraço.As águas salgadas de um sabor horrendo me angustiam cada vez que provo o sabor das desilusões.As idéias se distraem a medida que perco o tempo com futilidades.Até dormir está conflituoso e acordar ainda mais .Não estou triste,mas sim indiferente.De tanto me importar com pormenores e sofrer por eles passei a repudiar certas conversas e certas relações.Tenho detestado conversas maçantes sobre os mesmos assuntos desgastados;e isso me afastou de muitas pessoas que mantinham esse vínculo comigo.As amizades,nossa essas que negligencio mesmo.Parei com tititi,conversinha duvidosa e panelinhas enferrujadas.Disse chega e abri mão de tudo que fosse relacionado a isso.E me fez muito bem,isso é fato.Mas o que ocorreu foi meu afastamento das ‘’antigas’’ amizades.Me acostumei a não ligar pra ninguém e nem esperar ligação.A não visitar mais as pessoas e nem esperar que me visitem.Não que eu tenha me tornado uma anti-social, pelo contrário, só resolve pôr fim as relações desgastantes.Que fazem mal pros outros e pra mim.Porque me diga,qual o proveito de ficar fazendo fofoca?Qual a utilidade de semear contenda e fazer guerrinha?Nenhum, certo?Certíssimo. Consigo amar realmente as pessoas quando não as magôo até mesmo em pensamento. Claro, que sempre rola aqueles ‘’relatos’’ básicos pra gente não ficar tão perdida na terra. Isso é comum,o ruim é viver falando mal dos outros.A gente mal dá conta dos nossos problemas e ainda quer resolver os dos outros?Ah vá né,tenho mais o que fazer da vida.Partindo disso passei a ficar meio apática a muita coisa.Sabe quando parece que fazemos tudo meio que inconsciente? Pois bem,assim é minha postura nos últimos meses.Faço tudo sem muita vontade,com muita letargia.Um desinteresse indolente e suspeito.Não adianta chorar,resmungar,colocar a culpa nos outros.Sou eu que tenho que arregalar as pupilas e sair do pause.A vida segue,os dias se findam e eu tenho que tentar viver cada dia o seu mal.Não prolongando sofrimento nem precipitando alegria.Mas vivendo o que tenho,o que está perto.Talvez assim eu me anime mais e consiga voltar ao play.Deus sempre me alerta e me conduz a vida.Só Jesus é a vida,a vida verdadeira.Se estou com ele tudo está certo.Mas se não estou,tudo dá um errado bem tresloucado.É isso,eu preciso voltar a viver!!!

Nenhum comentário: