10 de mar de 2012

Uma leitura de mim.

Tumblr_lhuqgjeist1qdbhv8o1_500_large
Só hoje eu gostaria de chorar na frente de todos.Um quarto fechado e úmido seria inútil.Eu queria ver a face daqueles que estão acostumados com meu sorriso.Provar um pouco do meu amargo,da minha parte cinza e desértica.Uma mordiscada no lábio inferior para saborear as insanidades que reprimo um pouco todos os dias.Talvez eu seja mais fria do que você desejou.E isso deixará você confuso,irritado.E eu gosto de ver você assim,desesperado para me ver adocicada,romanticamente pálida.Mas as vezes querido eu sou assim.Uma fera.Corra ou o devoro em apenas um verso.Você é um soneto eternizado em minha inquietude.E tenho receio de perdê-lo caso termine de compor esse poema.Diga-me que não me deixará na chuva se o ceu desabar essa noite.Prometa que um dia será só meu ou pararei por aqui.Porque não estou nisso para sair machucada,com a alma calejada.Não quero ser a donzela fragilizada de um conto escrito numa madrugada fria.Quero chorar,chorar até que essa angustia passe.As incertezas me deixam tensa.E estou sem inspiração hoje.Então é melhor calar-me por aqui.

3 comentários:

Desa disse...

já me senti assim, um pouco parecido, uma dor semelhante melhor dizendo rss a dúvida é terrível, mas não vou ficar falando do óbvio, ficou mto bem escrito, espero que este príncipe possa ver e compreender.

Alexandre Lucio Fernandes disse...

É difícil discutir esta sensação inoperante no coração. Tem horas que só queremos desaguar, e mesmo com o medo padecendo no olhar, incerteza do que virá. O amor se nivela em nós, trazendo importantes sensações. Entre dor e desamor, só nos resta calar, para a emoção no peito se diluir e os olhos voltarem a brilhar. Que o encanto não nos abandone...

Beijo!

Larissa Castro. disse...

Nossa. já me sentir assim desse mesmo jeito e com o mesmo pensamento. como já disse amiga: SOU TUA FÃ. arrazou.