25 de mar de 2012

Um dia quem sabe...

                 Tumblr_luz4z4ldfv1r5souzo1_500_large_large
Nosso coração está úmido,e o sol está preguiçosamente tímido esta tarde.Sinto que o presente não nos pertence e o amanhã quem sabe será nosso.Somos tão jovens e tão imaturos,medrosos demais para nos entregarmos sem reservas.Esse talvez seja um poema de despedida.Um beijo em seu rosto para adormecer esse sonho.Congelemos tudo isso para derreter todo o gelo no futuro.Talvez nos encontraremos nele.Em um amanhã desconhecido de nossos pensamentos,mas almejado por nossa alma romântica.Eu te amo,e esse amor continuará aqui.Seguiremos com nossa vida e amaremos mais.Sorriremos sem receio e sem compromisso aparente.E quando estivermos realmente prontos nos encontraremos em uma noite cintilante.Tomaremos um café quentinho enquanto conversamos sobre como nossa vida mudou.Talvez você esteja comprometido,talvez eu esteja,mas só talvez estejamos livres,livres para fazer o que não fizemos no passado.Crescidos internamente para ir além de poemas e cantadas noturnas.Ousados na medida correta para vivermos o que sonhamos naquela noite juvenil.E sorriremos ao descobrir que talvez seja o momento certo de nos apaixonarmos.Porventura faremos o que tardamos na juventude.Teremos a coragem que nos falta,a autonomia que se ausentou quando éramos tão infantis.Em uma outra ocasião,longe do hoje,perto do horizonte ensolarado,nos entregaremos ao amor para todo o nosso sempre.

5 comentários:

Luzia Medeiros disse...

Fiquei feliz com a sua volta. É bom retornar aos lugares que nos faz bem, e o blog é um lugar de sonhos.

Fiquei muito feliz com a sua doce presença. Você escreve de uma maneira suave, adoro.

Beijos.

Luzia Medeiros disse...

Desejo que, seu dia tenha o perfume das flores.

Beijos no coração.

Pâmela Cristina Ribeiro Ferracini disse...

Boooom dia sua linda \o

Que bom que voltou em, e que bom estar aqui de novo, como é bom te ler.
O dia especial e mágico chega, demora, mas, ele chega.

Beijos ♥

Emi disse...

São decisões necessárias e maduras, já que se está abrindo mão de algo para colocá-lo nas mãos do futuro, trocando o agora pelo que poderá ou não algum dia ser.
Achei lindo o post, e mais lindo ainda o blog todo. Há uma leveza aqui que me cativou. *-*
Beijos, flor!
Fica com Deus!

Alexandre Lucio Fernandes disse...

Há tanto e pouco. Pouco e tanto. E o coração fica acuado. Como persistir e continuar sem refletir, analisar. Às vezes é difícil intuirmos a necessidade de certas escolhas. Parados ficamos ou seguimos adiante?

Às vezes é preciso ir além para descobrir o tesouro por trás do que nos cobre. Lindo texto.

ps: Oi Tammy, adorei seu comentário. Fico feliz com as tuas palavras tão carinhosas. Não suma mais. Se não a gente morre de saudade. Apareça sempre! Beijo!