25 de fev de 2012

Nós.


A tarde se fecha em um céu obscuro.Estamos a contemplar a mesma lua distante,dispersos em pensamentos longínquos e cinzas.Por longos dias estivemos em completo silêncio.Mas um ardor remoto fumegou em nossos corpos letárgicos um calor que antes não se sentia.E foi nos aquecendo,fazendo nosso coração arder como na infância.E de repente as muralhas que nos isolavam,desabaram sob as luzes de um sol distante.Seu rosto empoeirado me dá vontade de rir,e sorrimos um para o outro como duas crianças ingênuas.Eu sou uma brisa suave a tocar seu rosto,fazendo essa fuligem se esvair.E você é uma constelação de estrelas,a anos luz de distancia;iluminando minha noite.A poesia nos encontra quando estamos de mãos dadas;ela transborda,inunda,nos afoga e nos emerge nesse oceano de inspiração.Você desperta minhas borboletas internas;elas voam em sua direção e pousam mansamente em suas pálpebras.Você é suave como um rio numa tarde dispersa.Somos dois mundos colidindo sem reservas.Preciso que estejas aqui para me segurar quando nossos mundos se chocarem.E tudo é tão misterioso e bonito.Quanto mais adentramos um no outro mais descobrimos as semelhanças,as necessidades,o colo,o carinho,o fel,a amargura que fica doce gradativamente...preciso de ti para terminar esse poema.!




2 comentários:

Desa disse...

espero q um dia todos possamos viver algo assim, ou pelo menos parecido rss

Bianca Clemente Ferreira disse...

Oie querida hahah siim esses dias estava olhando fotos no google e apareceu uma do seu blog dai visitei e curti
mtooo aqui adoro leituras.
E mtooo obriga por ter visitado lá o meu blog flor
eu tinha esqueçido de deixar um recadinho pra você hahaha.
Bjão amanhã eu volto aqui e te digo como colocar música no blog ok hoje estou sem tempo flor. Um super beijo pra você hahaha volta sempre ok, abraços.