10 de dez de 2011



As vezes eu fico confusa em relação ao que escrever.Que se escreva os ardores da alma,as palavras que estão ardendo em febre e precisam eclodir do nosso ventre.Existem versos ocultos que trafegam dentro de nós que precisam apenas de um sopro.E há dentro de mim alguns sentimentos misteriosos que de alguma maneira escondem-se e fogem da minha vista.Como conseguirei capturar a minha essência?as emoções que mascaram-se e residem em meus vilarejos obscuros?Acho uma traição escrever simplesmente para atrair a atenção dos outros.É o mesmo que fazer algo bom para receber elogios.No fundo a ação foi apenas uma desculpa para conseguir algo.Então de nada vale a aparência se a essência é vazia.Por isso decidi escrever apenas o que arde no meu interior.As palavras fluem livremente quando permitimos agir naturalmente.Entendem?as vezes agimos por puro extinto egocêntrico.Elogiamos alguém para também sermos elogiados,fazemos caridade para os outros acharem que somos bons ou escrevemos para receber comentários.Tudo muito oco vazio e desprovido de essência.E o que é essência?Apenas uma palavra como qualquer outra,mas diferentemente das demais ela designa algo profundo.Essência é algo que vem de dentro,do âmago da alma.E eu cansei de viver somente de aparência.

Um comentário:

Anônimo disse...

Kah:AMEI,AMEI,AMEI(O CAT DA FOTO)kkkkkkkkkk