24 de jan de 2013

Apenas pela Ideologia.


Enquanto eu grito e fumo meu cigarro você diz estar comigo.
Enquanto eu uso saia até o pé e beijo quem eu quiser você afirma amar o meu jeito.
Enquanto eu digo o que você quer ouvir eu ainda pareço atraente para o grupo.
Enquanto meus pés romperem o quintura do asfalto e minha boca grite Liberdade suas mãos continuarão presas a minha.
Enquanto eu ler os seus livros e comer o mesmo barro que você come nós seremos camaradas.
Enquanto nas ruas levantamos bandeiras de comunhão eu me pergunto se você estaria ao meu lado se eu discordasse da cor da sua blusa.
Você estaria comigo se eu fosse azul?
Enquanto as máscaras despencam eu te encaro e pergunto se nosso amor seria o mesmo se eu não não gostasse de Marx.
Será que você me veria da mesma forma se eu gostasse de funk?
Se eu fosse melancólica e evitasse sorrisos e gestos alegres ?
Enquanto você diz ter uma ideologia eu digo que você nada tem para oferecer.
Apenas sonhos e frases copiadas, estilo copiado e personalidade xerocada.
Eu preciso fazer parte do seu bando para ser alguém.
Enquanto não visto sua camisa e sou apenas parte do gado.
Será que eu preciso mesmo ouvir sua música pra ser seu irmão de luta?
Me embriagar de MPB até ter uma overdose de Raul Seixas?
Precisa de um motivo para estender a mão?
Porque eu preciso carregar O Capital para ter respeito?
Eles cantam liberdade nas ruas mas não aguentam me ver com um livro cristão.
Eles dizem respeitar mas não aturam meu discurso evangelista.
Que liberdade bonita essa que você prega!
Estampada no seu mural mas bem longe do seu coração.
Porque eles amam a ideologia, não um alguém longe dela.
Porque eles lutam por alguém que não os reconhece.
Que não conseguem se ver no seu discurso emancipatório.
Eles me amariam no pior momento da minha vida?
Não.
Porque eles amam apenas a Ideologia!




Um comentário:

Manu disse...

Que blog mais inpirador! o.o
Muito legal aqui.
Um beijo!