21 de set de 2012

Ai seu eu soubesse amar...

Tumblr_lj9bzjobtw1qec1q2o1_500_large

Quem dera eu sair correndo por aí gritando você em cada estação.
Quem dera eu sorrir ao pensar em você e não achar isso mera ilusão.
Quem dera eu amar-te sem receio, sem vírgulas, sem indagações.

Seria melhor aceitar o amor que enterrá-lo no cemitério das desilusões.
Sentir a brisa tocar a alma, tocar os versos, ultrapassar os sonhos, as indecisões.
Silêncio alimentando o riso, canções brandas a flutuar pertinho do nosso ouvido.

Bom seria amar o amor.
Belo seria o dia, doces seriam as tardes, afáveis seriam as noites banhadas na calma dança da solidão.

As horas correriam despertas enquanto o dia caminharia pacientemente na leveza de amar.
Amar, ser amada, sentir, ser sentida, abraçar, ser abraçada, flutuar, deixar nascer asas.

Tão simples vida essa,
que se revela,
que se aglomera,
que se desespera,
que nos faz mais preocupados com o acúmulo dos dias que com a intensidade que vivemos os mesmos.


Nenhum comentário: