29 de jan de 2012

Voarei...

Tumblr_la32f9yr3x1qe12voo1_500_large

O sol está repousando e ainda estou aqui pensativa.As dores de ontem ainda ardem um pouco,é difícil prosseguir quando o passado nos cativa tanto.Quando gostaríamos de estar com alguém e ter uma vida compartilhada.É constrangedor as vezes olhar aqueles casais apaixonados aos beijos,e ver que seu banco ainda está vazio,a espera.As lágrimas não ousariam eclodir de mim,as poupo para momentos valiosos.Só quero pensar como uma nobre camponesa ao relento.Observando a realiza caminhar entre os arredores do condado.É incompreensível a mim saber o quanto podemos ser iludidos e frívolos.Imaginar-nos ao lado de alguém que nem se importa se estamos respirando.Quão cego podemos ser quando estamos apaixonados.Toda lucidez se esvai e acabamos enjaulados numa torpe viagem ao mundo da fantasia.Pensando como seria andar entre jardins suspensos e correr atras de borboletas.Contemplarmos o por do sol e dançarmos enquanto a lua ilumina nossa valsa.O mais surreal de tudo isso é analisarmos nossas atitudes depois que o encanto passa.E ficamos tagarelando internamente como se estivéssemos falando com aquela pessoa.Dizendo tudo que gostaríamos de dizer,mas quando estamos realmente perto não conseguimos proferir muitas palavras.Mas só em escutar a voz dele eu sinto que ainda não acabou.Mas o silêncio que existe entre nós denuncia a realidade.Que somos dois horizontes longínquos;duas brisas que nunca se tocam;corpos que nunca se banham no mesmo oceano.E assim me sinto quando estou com ele,sozinha.Agora prefiro estar só,mas realmente sozinha.O que proporcionei a ele era pesado e profundo demais.Não há muito o que fazer,só seguir em frente.Pois pode doer e demorar a cicatrizar,mas um dia sara.Espero que ele realmente não tenha se envolvido.Porque esse jardim está muito cinzento,preciso de cores de brisa de chuva.Baterei as asas e voarei até encontrar um jardim florido,com orquídeas e violetas, rouxinóis e pintassilgos.



Um comentário:

Alexandre Lucio Fernandes disse...

É difícil mensurar esta sensação. Deixar-se envolver por este momento que denuncia bem o que se passa ao redor de nós, dentro do coração, pela vida que nos abraça. É triste ter que recorrer à caminhos assim. Seguir em frente é sempre necessário, mesmo que isso signifique deixar alguém para trás...

Beijo!