13 de dez de 2011

Sentimentos silenciados.

Facilmente calamos os gestos mais nobres,e expomos os mais atrozes.Como é difícil declarar os sentimentos que inspiram poesias e canções.Olhar nos olhos de alguém que você gosta em demasia,mas não sentir confiança para expor o que arde e inflama a alma.Se eu contasse as frases inúteis que pronunciei durante um dia seriam ainda maiores que os gestos afetuosos que executei durante um mês.Seria realmente indelicado sair declarando amor aos quatro ventos(já que me apaixono rapidamente).Mas existem expressões que de tão puras deveriam voar de nossos lábios diretamente para a alma de outrem.Só que infelizmente fazer a coisa certa é sinônimo de cafonice ou cena antiga da seção da tarde.Aos poucos os velhos e afáveis hábitos estão sumindo do nosso cotidiano.Dizer ''te amo'' no seu significado original é algo escasso.Na realidade ''dizemos'' amar todo mundo,até pessoas que só conhecemos pela internet.Fico pasmada em ver minha vó dizer que pedir a bênção é coisa brega.Minha irmã perdeu os modos e mais parece uma típica criança do século XXI.Estamos expondo o pior de nós e deixando o melhor para uma oportunidade inexistente.O ano está se findando e o que deixaremos para os outros?Apenas brindes em copos descartáveis,amores alugados e sorrisos forçados.Eu queria ter a coragem de olhar nos olhos daquela pessoa e dizer espontaneamente que sinto muito.Mas eu não consigo.Algo trava meus lábios e as palavras mais doces que seriam como elixir para as feridas da outra pessoa,simplesmente são silenciadas.Só tenho que pedir coragem a Deus.Coragem para dizer o indizível e fazer o impossível para deixar outra pessoa feliz.

2 comentários:

Luzia Medeiros disse...

Você demorou para ir ao meu cantinho, mas quando visitou-me deixou um rastro de sentimento, espalhado, por todos os lados.
Beijos, depois retornarei aqui com mais calma.

Edna Nogueira disse...

Nossa que lindo!
Você escreve muito bem.

Beijos.